Marcas de posse

Marca de propriedade, Marca pessoal ou simplesmente Pertence, é o elemento que se coloca num livro ou documento e que identifica o seu possuidor.

Super-libros, ex-libris, ex-dono, carimbos, etiquetas ... são muitas das formas de marcas que nos indicam a quem pertenceu determinada obra. Uma obra poderá ter uma ou mais marcas de posse, indicando, como tal, a sua "pertença" a um ou mais possuidores.

De entre as diferentes marcas de posse o ex-libris é uma expressão de origem latina que significa, literalmente, dos livros de... servindo, como tal, para comprovar da posse de um livro, individual ou colectiva; pode, entre outras formas, ser manuscrito e figurar em qualquer parte do livro.


Um livro "marcado", qualquer que seja o tipo de marca, conta uma história que nos leva, além das descrições bibliográficas, até ao "dono". Tal é o caso da obra abaixo que possui, no frontispício, uma marca de posse, manuscrita, "de Andre Gonçalues Pintor"...

CARVALHO, Lourenço Pires de, 1642-1700, (O.M.C.) ; DESLANDES, Miguel, 16---1703 ; GONÇALVES, André, (pintor) 1685-1762 ; PINHO, Ant. ; Tribunal da Cruzada - Epitome das indulgencias, & privilegios da Bulla da Santa Cruzada : repartido para mayor clareza em titulos pelas indulgencias, & diversas faculdades, que cõtem, com algu[m]as advertencias no principio. Lisboa : na officina de Miguel Deslandes, impressor delRey N. Senhor & do Tribunal da Cruzada : á custa da mesma , 1696. [16],112 p.
BA. 98-III-10 - Pert. ms.: "de Andre Gonçalues Pintor"


 
 


André Gonçalves (Lisboa 1685-1762)

Pintor do Barroco Português, membro da Irmandade de S. Lucas, considerado como um dos grandes responsáveis pela mudança estética que se operou em Portugal no início do século XVIII.

As suas obras encontram-se representadas por toda a cidade de Lisboa nomeadamente, no convento da Madre de Deus (actualmente o Museu Nacional do Azulejo), na ermida de St.º Amaro e na igreja de S. Roque. Participou também nas obras do Convento de Mafra, entre outras.

Sem comentários: